Como desenvolver um plano de carreira para alunos? Confira o passo a passo!

Avatar

A crise no mercado de trabalho imposta pela pandemia da Covid-19 e a exigência por profissionais mais capacitados pelas empresas têm contribuído para o crescimento do desemprego no Brasil. Nesta perspectiva, um plano de carreira para alunos pode ser um diferencial de sucesso para o estudante e para as Instituições de Ensino Superior (IES).

Na prática, as estratégias de empregabilidade de uma instituição de ensino podem auxiliar o aluno a alcançar as expectativas do mercado. Além disso, o plano de carreira serve para orientar estrategicamente a tomada de decisão dos estudantes e egressos.

Para ajudá-los a alcançarem seus objetivos, inclusive após serem contratados, veja como desenvolver um plano de carreira para os alunos da sua IES!

Como anda o cenário atual do mercado de trabalho?

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em maio de 2021, a taxa de desemprego entres os profissionais com curso superior avançou 1,3%, entre o quarto trimestre de 2019 e de 2020.

Outro dado importante revelado pelo IBGE envolve os profissionais que são subutilizados. No mesmo período citado, o número de trabalhadores com ensino superior subutilizados passou de 2,5 milhões para 3,5 milhões. O número representa um aumento de 43%.

A qualificante “subutilização” inclui:

  • desempregados; 
  • aqueles que trabalham menos do que desejariam; 
  • aqueles que desistiram de procurar emprego, conhecidos como desalentados ou 
  • aqueles que gostariam de trabalhar, mas por algum motivo não estavam disponíveis.

A realidade é mais desafiadora, principalmente, para o público mais novo. De acordo com pesquisa do Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), menos de 15% dos recém-formados que receberam o diploma em 2019 e 2020 conseguiram vagas nas suas áreas de formação no trimestre seguinte à formatura.

Em comparação ao levantamento de 2019, composto por formados entre 2014 e 2018, mais de 27% afirmaram ter conseguido emprego em suas respectivas áreas dentro do período de 3 meses ou menos.

O que é um plano de carreira para alunos?

O plano de carreira consiste em um conjunto de passos e recursos que servem para definir o caminho profissional a ser seguido. Ou seja, funciona como um mapa, considerando as metas de carreira de cada pessoa e o caminho até os objetivos.

A boa notícia é que ele não é feito apenas pelas empresas, para quem já está no mercado de trabalho. As instituições de ensino superior também podem criar um plano de carreira para seus estudantes. Assim, os futuros profissionais sabem quais estágios buscar, quais competências desenvolver e como alcançar mais rapidamente os interesses.

Como desenvolver um plano de carreira para alunos pode ajudar?

Os dados apresentados demonstram como o coronavírus impactou as organizações e ampliou dificuldades que já eram existentes entre os profissionais e acadêmicos.

Muito por conta disso, o desenvolvimento de um plano de carreira para alunos pelas IES se torna ainda mais importante na formação do estudante. Afinal, ele ajuda a definir rumos a serem tomados na carreira e auxilia a criar possibilidades.

A criação do plano, portanto, não apenas ajuda o estudante ou egresso a entrar no mercado de trabalho, mas também a se posicionar na área de interesse. Isso aumenta as chances de se tornarem profissionais diferenciados e menos suscetíveis ao desemprego, por exemplo.

Para a IES, é uma forma de se destacar de outras instituições de ensino, indo além da questão do acesso a vagas de estágio ou emprego.

Como desenvolver um plano de carreira para alunos?

Sabendo da importância quanto ao desenvolvimento de um plano de carreira, a IES deve se preparar para criá-lo de maneira relevante. Na sequência, confira um passo a passo para criar o plano para seus alunos e egressos!

Planeje de forma eficiente

O planejamento de carreira só será eficiente se for compatível com a realidade e tiver aplicação viável. Então, é importante entender qual é o caminho médio trilhado por profissionais que ocupam a vaga de interesse dos estudantes. Considerar hard e soft skills exigidas pelas empresas, por exemplo, é uma forma de definir, claramente, quais pontos devem ser trabalhados.

Também é importante analisar dados de mercado, como informações sobre as empresas do setor, as vagas disponíveis e as necessidades sobre os candidatos. Por meio de diagnósticos do tipo, podem-se definir indicadores-chave de performance para que o aluno saiba qual é sua aderência ao plano.

Analise o mercado de trabalho

Em seguida, é importante entender como anda o mercado de trabalho. Isso significa, por exemplo, conhecer quais são as áreas em alta e qual é o caminho até a conquista de vagas diferentes.

Após esse levantamento, vale a pena apresentar aos alunos as opções de carreiras do curso escolhido. Além de trazer dados e informações coletadas, é possível contar com a experiência dos egressos para que cada um possa fazer suas escolhas.

Conheça os objetivos dos alunos

Depois de demonstrar as oportunidades disponíveis, é necessário ouvir dos estudantes o que eles esperam ou desejam obter. Nesse momento, é preciso saber tanto onde ele deseja atuar quanto o que ele espera da sua IES.

Isso é importante para elaborar um plano de carreira que possa, efetivamente, ser aplicado ao cotidiano dos estudantes.

Ajude na identificação e no desenvolvimento de competências e habilidades

Um dos papéis principais da IES é ajudar os estudantes quanto ao desenvolvimento técnico para a profissão que escolheram. Porém, pensando no plano de carreira para alunos, também é fundamental dar atenção às competências e habilidades.

As soft skills, por exemplo, são habilidades comportamentais e que complementam o conhecimento técnico. Elas precisam ser trabalhadas adequadamente para aumentar as chances dos estudantes.

Então, é possível realizar estudos e orientações personalizadas, favorecendo o autoconhecimento do estudante.

Além disso, é importante pensar em atividades e programas de desenvolvimento que complementem a formação acadêmica. Assim, os estudantes ficarão mais preparados para o mercado.

Estabeleça um conjunto de serviços de empregabilidade

Ao mesmo tempo, o plano de carreira só será efetivo se puder ser colocado em prática. Portanto, o ideal é definir um conjunto de serviços relacionados à empregabilidade que serão oferecidos pela IES.

Facilitar o acesso a vagas de estágio, de trainee e de emprego, por exemplo, permitirá que os estudantes sigam pela rota traçada. Para tanto, é fundamental elaborar uma estrutura completa.

Proporcione experiências inovadoras

O plano de carreira para alunos também deve estar associado a experiências inovadoras, que o ajudem a identificar cada vez mais seus objetivos e interesses.

Então, pode ser interessante pensar em treinamentos específicos, simulações de entrevistas de emprego, oficinas de aprimoramento de currículo, mentorias e mais. Assim, o estudante se sentirá cada vez mais preparado.

Conte com a tecnologia

A criação de um plano de carreira não precisa ser meramente operacional. Em vez disso, é possível colocá-lo em prática com o apoio da tecnologia e mesmo com a automação de alguns processos.

Por meio do CSM Symplicity, por exemplo, é possível criar um núcleo de empregabilidade completo e que garanta o apoio necessário à execução do planejamento. Além disso, permite acompanhar informações relevantes, o que ajuda na otimização das iniciativas.

Pense em planos alternativos

Em vez de criar um plano de carreira por curso, é essencial pensar em alternativas para contemplar o maior número possível de estudantes. É o caso de pensar em planos com rotas diferenciadas, como o plano de carreira em Y ou em W, por exemplo.

Permitir que o aluno customize parte do planejamento também pode ser atraente para criar uma experiência ainda mais positiva.

Qual o papel da IES após o desenvolvimento do plano?

Criar o plano de carreira para alunos é um passo importante, mas não deve ser a única função da IES. No processo, contar com uma empresa especializada em ajudar instituições com foco na empregabilidade, como é o caso da Symplicity, faz a diferença.

Por meio dessa solução, é possível oferecer soluções para o aluno atingir seus objetivos de carreira.

Isso significa favorecer o desenvolvimento de soft skills, aumentar o acesso a vagas no mercado de trabalho, disponibilizar programas de mentoria e trilhas de capacitação, por exemplo.

A ideia consiste em tornar o estudante preparado, além da graduação, para os desafios do mercado.

Também é com o apoio do CSM Symplicity que a instituição pode acompanhar o desenvolvimento do plano de carreira. Ao mesmo tempo em que isso ocorre de maneira individualizada, é algo que se dá em escala, por meio da tecnologia aplicada à gestão.

Com a Symplicity, você contará com um CSM completo para os processos, tecnologia inovadora e uma consultoria personalizada. Quer aproveitar isso e muito mais no desenvolvimento de um plano de carreira para alunos? Entre em contato conosco!

Deixe um Comentário