Feiras de Carreiras: Confira os destaques do webinar sobre o tema com a Anhembi Morumbi e PUCRS

Avatar

Viabilizar Feiras de Carreiras para os alunos, durante o distanciamento, foi o foco do debate do webinar promovido pela Symplicity, no último dia 3 de setembro.

No evento foi tratado como a tecnologia vem dando apoio as instituições em manter o cronograma de ações e garantindo a entrega de serviço de empregabilidade para alunos, empregadores e egressos.

Duas instituições que são benchmarck no assunto, a Anhembi Morumbi e a PUCRS, apresentaram suas boas práticas adotadas nos últimos anos e como elas estão mantendo esta estratégia, tão importante para o aluno em seu desenvolvimento de carreira e aos empregadores.

Para a apresentação desses projetos impactantes estiveram presentes Kleidson Leopoldino, gerente do núcleo de carreiras e empreendedorismo da Anhembi Morumbi, Katia Almeida, coordenadora da área de carreiras da PUCRS e Manoela Ziebel, professora assessora da Pró-reitoria de Graduação da PUCRS. 

O início das Feiras de Carreiras

O webinar iniciou com um panorama de como começaram as feiras de carreiras após o período pósguerra (GI Bill), como uma estratégia do governo americano de incentivo a retomada do trabalho. Em seguida, essas estratégias foram adotadas pelas instituições e começaram a serem difundidas em todo o mundo.

Foram destacados os benefícios das feiras de carreiras:

  • para os alunos: networking, interações, aprendizado sobre mercado, processo seletivo;
  • para as empresas: acesso a candidatos qualificados, promoção como marca empregadora, fomento de desenvolvimento de competências.

Como as Feiras de Carreiras Virtuais Symplicity tem ajudado as IES em todo mundo?

Até o momento mais de 300 já aconteceram com a ferramenta virtual. No Brasil apenas 17%  das IES desenvolvem feiras de carreiras.

No webinar, a Symplicity apresentou os resultados da mais recente pesquisa de empregabilidade, feita com o objetivo de entender quais são as necessidades mais latentes nas instituições de ensino.  Os principais destaques da pesquisa foram:

  • 75% dos alunos preferem QUALIDADE frente a QUANTIDADE nas interações com empregadores.
  • 68% dos alunos dão preferência a interações por vídeo.
  • 66-78% dos empregadores gostariam de participar de atividades virtuais.
  • 77% dos empregadores gostariam de interagir com os alunos por vídeo

Os dados acima reforçaram a importância das Feiras de Carreiras Virtuais nas instituições de ensino.

PUCRS e a tranformação para uma gestão centralizada de carreiras

Katia e Manoela foram as convidadas que representaram a PUCRS. Elas abriram sua participação no webinar contando um pouco do histórico das feiras na instituição e como a percepção estratégica sobre a abordagem dos eventos evoluiu com o tempo.

Segundo a Manoela, a estratégia das feiras, com o tempo, ficaram mais focadas em desenvolvimento do aluno, o que ela chama de “Feiras como oportunidade de exploração”:

“Um bom processo de carreira está fundamentada em alguns pilares: a pessoa se conhecer bem, ele conhecer bem o mercado, ele ter um bom planejamento”.

Ela reforça que não é apenas sobre olhar pra fora e entender as oportunidades do empregador, mas também de olhar pra dentro, focando no autoconhecimento, para que ele possa absorver melhor das interações com a sua jornada de ensino e também com as interações que ele passa a ter com o mundo externo, incluindo o mercado de trabalho. O foco é oferecer ao aluno bons modelos de experiências, que proporcionam a ele realizar boas escolhas e ser o protagonista de sua própria carreira.

Katia, que atua como coordenadora da área de carreiras da PUCRS, contou um pouco sobre o histórico estratégico da área de empregabilidade na IES.

Segundo ela, a estrutura de empregabilidade composta pelo Estagios Fijo, que era um agente integrador; o Escritório de Carreiras, responsável pelos eventos; e o PUC estágios, responsável pela parte acadêmica dos estágios Se uniram em uma só estrutura, mais eficiente e com gestão centralizada, a PUC Carreiras.

No início, não se teve a percepção de que as feiras são muito mais do que um espaço de oferta de vagas, mas também uma oportunidade de interação, de conhecimento e de troca de experiências entre os participantes. Com o tempo, os eventos passaram a serem mais focados em conteúdos e experiências. Em um dado momento, as feiras começaram a oferecer, inclusive, atrações para profissionais de RH e empregadores. A multidisciplinaridade passou a ser estrela, tanto para os participantes internos, incluindo os professores, quanto convidados.

Anhembi e as Feiras de Carreira como proposta de experiências e conhecimento

A Anhembi é uma das instituições de ensino superior com maior tradição em São Paulo. Kleidson iniciou sua participação ressaltando que o movimento do centro de carreiras da instituição passou por algumas mudanças com o tempo e hoje possui uma gestão centralizada com uma marca única, que é o Anhembi Carreiras.

Na prática, as feiras são um importante motriz para o acesso de vagas pelos alunos das instituições de acordo com seu momento de carreira, mas na realidade elas envolvem uma estrutura de gestão muito maior que apenas o evento em si.

O gerente do núcleo de carreiras e empreendedorismo ressaltou que as estrtaégias de empregabilidade e carreiras são 100% virtuais e que isso só foi possível garças a parceria com a Symplicity.

Os pilares atuais da Anhembi Carreiras são: empregabilidade, internacionalização e empreendedorismo. O setor, nos últimos 6 meses atendeu mais do que os números do último 1 ano e meio. Os atendimentos ocorreram devido à série de serviços de orientação à disposição dos estudantes.

Kleidson relatou que as estratégias eram muito focadas na oferta de oportunidade. A partir dessa reflexão, foi iniciada uma grande transformação nas feiras de carreiras do modelo tradicional para grandes hubs de conexões. Com esta visão, os estudantes, por meio do conhecimento que recebe na sua formação, pode agregar valor às empresas, startups, intercâmbios, como também pode desenvolver um novo produto ou empreender em em seu próprio negócio. Capacitando, assim, o aluno a estar no controle de sua carreira profissional e pronto para enfrentar o desafiador cenário global, em constante mudança.

Segundo Kleidson, é importante entender o evento das Feiras de Carreiras como um processo. Entender que ele precisa ter início, meio e fim, garantindo que não seja apenas um acontecimento, mas proporcione uma experiência positiva para o aluno.

A partir deste pensamento, entender como o discurso da empregabilidade se diferencia em relação a cada uma das escolas, uma vez que cada área de atuação possui complexidades em trabalhabilidade e particularidades de mercado específicas. Portanto, é crucial para o sucesso do projeto, observar a realidade do aluno, mercado de trabalho e as variáveis que os impactam.

Por fim, Keidson afirma que foi necessário, também, entender as áreas de conhecimento para poder criar um ambiente de troca,  transversalidade e multidisciplinaridade. E, assim, facilitar a mobilização do aluno para que ele tenha acesso ao conhecimento que o guiará nas suas decisões de carreira e o preparará para os desafios que surgirem durante essa jornada.

As Feiras de Carreiras Virtuais se intensificaram com a pandemia, mas o esforço da Anhembi já era muito grande para conseguir oferecer mais opções de acessibilidade para seus alunos, diversificando os formatos dos eventos. A proposta da instituição é oferecer estruturas mais flexíveis e novos pontos de contatos utilizando a tecnologia para alcançar a escalabilidade e fereer opções que estejam sempre disponíveis para o aluno.

Kleidson reforça que as Feiras de Carreiras Virtuais e Presenciais funcionando em um modelo híbrido, reforçam a tendência das estratégias multicanal e ampliam as possibilidades e acessibilidade para os alunos. Ele ressalta, ainda, que as feiras são a materialização de uma gama de serviços, os quais sustentam todas as estratégias de carreiras, apresentadas nestes grandes eventos com foco em fomentar ainda mais a trabalhabilidade.

E você como tem utilizado as estratégias de Feiras de Carreiras na sua instituição de ensino?

Não conseguiu participar do webinar e deseja rever o conteúdo? Acesse aqui

Deixe um Comentário